LGPD para para advogados: por onde começar?

LGPD para para advogados: por onde começar?

É muito comum que os advogados fiquem com dúvidas em relação à LGPD – (Lei Geral de Proteção de Dados). No entanto, é preciso saber como atuar, para evitar multas e sanções para o escritório.

Desta forma, nesta postagem, vamos abordar os principais tópicos que você advogado deve estar atento na hora de implementar a LGPD em seu escritório, seja ele físico ou digital.

Saiba mais: LGPD descomplicada

Neste post você vai ver

  • LGPD para advogados: Primeiro passo – não colete dados sem antes pedir autorização
  • Cuidado redobrado com os dados sensíveis
  • Converse com um especialista em LGPD

LGPD para advogados: Primeiro passo – não colete dados sem antes pedir autorização

O primeiro passo que você advogado deve se atentar quando for coletar dados dos seus clientes é em relação a autorização, seja, em seu escritório físico ou digital. Sempre deixe peça autorização por escrito para às pessoas.

Nesse documento é importante que conste de forma clara o destino que será reservado aos dados e o objetivo daquela coleta, para que, assim, a pessoa possa decidir com sobriedade se deseja deixar os seus dados ou não.

Caso os dados sejam coletados de forma digital você pode pedir embutir um pedido de autorização antes da coleta de dados, o importante é que você tenha licença para utilizar os dados.

Saiba mais: Entenda a importância da LGPD para o seu negócio

Cuidado redobrado com os dados sensíveis

O cuidado deve ser redobrado quando falamos em dados sensíveis isso porque os dados sensíveis tem o poder de colocar a vida e a integridade física das pessoas em risco.

Os dados sensíveis são aqueles que dizem respeito a orientação sexual, religião, identidade de gênero e etc. Caso esses dados sejam vazados para às pessoas erradas, é possível que o cliente sofra constrangimentos, violência, entre outros.

Por isso, é preciso garantir que não haja vazamento desse tipo de dado e o cuidado deve ser redobrado na hora de fazer o armazenamento. É conveniente ainda explicar para o cliente como funciona a política do escritório para garantir a segurança dos dados sensíveis.

Saiba mais: Por que a sua empresa precisa entender a LGPD?

Converse com um especialista em LGPD

Caso a sua área de atuação não foque no empresarial é recomendado que você converse com um colega de profissão que atue nesta área de atuação e que já tenha se atualizado em relação à LGPD. Dessa forma, terá a certeza de que os dados dos seus clientes estarão em segurança.

Espero que tenha gostado dessa postagem, continue acompanhando a gente no blog e redes sociais, deixe a sua dúvida nos comentários.

Caso queira conversar comigo sobre os efeitos da LGPD para sua empresa basta clicar no botão abaixo!

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é consulta-ao-advogado-2-598x133.jpg

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.